Pular para o conteúdo

Na sua opinião, o senado deve ser extinto?  

  • por

O Senado, como Câmara Alta ou 2ª Câmara, é um órgão que foi criado pela França e EUA para evitar que alguma reivindicação popular passasse na Câmara dos Deputados, que não agradasse aos donos dos poderes. A Câmara dos Lords na Inglaterra ( O Senado inglês) exerceu essa vigilância ao vetar a soberania  do povo irlandês em 1913, moção antes aprovada pela Câmara dos Comuns.

Com o tempo, porém, a Câmara foi se tornando uma casa inclinada ao favorecimento dos políticos profissionais sem grande amor pelo povo, insensível, assim, aos anseios populares. De sorte que o Senado virou apenas um REPETECO dos assuntos votados pela Câmara. Todavia cabia encontrar algo mais para justificar a sua existência, então alegaram depois que se tratava de uma representação dos Estados. Não tem, portanto, o menor sentido a sua permanência. Esta afirmação não tem sentido, pois a Câmara dos Deputados é composta por participantes de todos os Estados. É proporcional ao número de eleitores de todo o país.

Não havendo, portanto, justificativas para que exista, verifica-se que é inútil, supérfluo e perdulário.

O Senado foi instituído no Brasil pela Constituição de 1824. Naquela época, ainda se mantinha a missão de interromper qualquer reforma popular passada na Câmara. Por esse motivo, somente poderia ser senador quem tivesse uma renda altíssima ( estimada em 800 mil réis, grande fortuna). Praticamente estava destinado a ser uma casa dos grandes proprietários rurais.

Atualmente, o seu orçamento no Brasil está em torno de 4,2 bilhões de reais, que se empregado em benefício da Sociedade, os seus gastos de apenas um ano poderiam  ser construídos 70 km de metrô em São Paulo, 45.000 casas populares, 31 hospitais de emergência e assim por diante.

Costa Rica aboliu essa coisa podre há mais de 20 anos. Hoje, aquele país é considerado o mais civilizado e democrático da América Latina. A maioria dos países rejeita tão sórdida e inútil instituição. Na Europa, 64% das nações, como a desenvolvida e pacata Suécia, Finlândia, Dinamarca, não tem Senados.

No Senado, seus integrantes geralmente são políticos que cuidam apenas de suas reeleições e obtnção de vantagens, O ex-senador Demóstenes, confessou que no Senado há muito espaço para a  pilantragem. Não é surpresa que houvesse apoiado Sarney e um Renan Calheiros para sua presidência, ambos conhecidíssimos no trato das coisa ilícitas. Acreditamos que está na hora de repensarmos sobre a existência desse órgão, tão custoso à nação brasileira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.