Pular para o conteúdo

Após pesquisar por mais de 40 anos a participação do cidadão no processo democrático, o prof. Vasconcelos mostra, através da história da democracia, que, a fim de que se viabilize uma democracia pura e perfeita, é preciso extinguir os políticos profissionais. As atuais democracias representativas estão longe de permitir o exercício da soberania popular: o povo deve escolher seus representantes – que na prática, não os representam – entre uns poucos privilegiados, que tudo farão para manter seus privilégios enquanto a grande maioria da população é submetida a toda sorte de exploração. A democracia pura, cujo modelo mais próximo encontramos nos países nórdicos, é viável mediante reestruturação do governo – com o auxílio da informática – e que seria exercido por qualquer cidadão, selecionado por sorteio, devidamente instruído, fiscalizado por cidadãos voluntários, escolhidos igualmente por sorteio. O governo deixa assim de deter o Poder e de ser um fim em si, para o benefício de poucos, para ser uma solução dos problemas da coletividade. Apresentação: Caroline Bicalho | Direção e edição: Emanuel Maia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.